Diário de um Viciado em Rimas

Querido diário,
sou eu, seu amigo Mário.
Hoje estou feliz, foi dia de salário.
Não é muito, mas gosto de ser bancário.

Hoje fez um belo dia de sol.
Fui trabalhar ouvindo o Rayol.
Se morasse no campo, iria ao paiol,
ouvindo cantar algum rouxinol.

Na hora do almoço comi macarrão,
molhando no molho o miolo do pão.
Não é que eu não goste de um bom feijão,
mas à pasta da Itália não sei dizer não.

Cheguei em casa e beijei minha mulher.
Ela fazia sopa, que comi de colher.
Na cozinha ela manda, faz o que quer,
e ai de mim ou de quem se opuser.

Meu filho está chateado comigo.
Ele brinca na rua sem perceber o perigo,
e fica todo nervoso quando lhe dou um castigo.
Mas agora vou-me, diário meu amigo.


Tyler Bazz

10 comentários:

Marina 24 de novembro de 2008 03:10  

Essa pessoa deve ser bastante chata. Imagina falar com uma pessoa que só fala rimando... Que agonia.

Abraço! Adorando o blog.

Dalleck 24 de novembro de 2008 07:43  

ahuehauhea... quase um Mc RapPorter do "Brothers" XD

gilgomex 24 de novembro de 2008 09:13  

Batatinha quando nasce
se esparrama pelo chão
o Tyler quando escreve
enche a turma de emoção.
(sem graça, mas não consegui pensar em outraq rima que não fosse emoção... e estou com preguiça criativa... heuheuheuhueh)

estou vendo que esses serãos os diários mais phodásticos de todos os tempos...

Lady Dari 24 de novembro de 2008 12:09  

rimas lembram velhinhas das casas *baianas*

George Marques 24 de novembro de 2008 16:58  

Não é que tudo rimou mesmo? =D

estou vendo que esses serãos os diários mais phodásticos de todos os tempos... [2]

Marcio Sarge 24 de novembro de 2008 19:33  

O problema do rimador e quando ele resolve ficar nervoso.

Laila 25 de novembro de 2008 11:37  

parnasiano =)

Varotto 28 de novembro de 2008 10:49  

Não entendi...

Rimas sem referências às Casas Bahia?

Não computa... Não computa...

Tyler Bazz 28 de novembro de 2008 23:37  

Falha minha, confesso.

Anônimo 11 de abril de 2011 16:56  

cara eu achei legal

Buscar nos diários