Diário de um Mágico

ALAKAZAM! Diário dos céus, hoje o meu dia foi corrido, viu? Preciso ganhar dinheiro pra me sustentar e, apesar de ser mágico, ainda não aprendi um truque pra fazer aparecer dinheiro, então o que me resta é trabalhar. Mas não é fácil ser famoso como o Mister M ou David Copperfield, afinal charlatão e pastor enganando gente na TV já tem aos montes né.

Nessa tarde eu fui fazer uma apresentação numa festa de aniversário infantil. Imagina a situação: toda aquela pirralhada correndo no quintal, montando no cachorro e destruindo qualquer coisa que pudesse ser quebrada na casa. Além de tudo, tinha um palhaço enchendo bexigas também - vi uma criança chutando o saco dele, fiquei preocupado e atento.

O dono da festa, um menino mimado e filho único, de 7 anos, mais parecia o capeta em forma de guri. Seus amiguinhos ficaram eufóricos quando me viram preparando os truques. Antes de perceberem que eu era o mágico, alguns me viram de terno preto e gravata borboleta e vieram pedir mais coxinhas, achando que eu era o garçom.

Bom, eu montei minha mesinha portátil, coloquei os baralhos, cartola, corda, elásticos e toda aquela bugiganga em cima - parecia mais uma banquinha de camelô. As crianças, umas 15, estavam sentadas em cadeiras de plástico enfileiradas, ansiosas e enfiando o dedo no nariz. Depois de ouvir um "TIO, VAI LOGO!!!" e um coro de "COMEÇA! COMEÇA! COMEÇA!", respirei fundo e iniciei o Grande Espetáculo do Mágico de OZasco (sim, esse é o nome do meu show... sou mágico, não publicitário).

Meia hora depois, após fazer coelho, pomba e o diabo a quatro sair daquela cartola e de enganar as crianças com um baralho mais marcado do que truco de boteco, finalmente tinha terminado mais um dia de trabalho, tão pesado quanto expediente de mecânico. Fiquei meio rouco, porque como em toda festa infantil, tive que gritar com as crianças pra pararem de mexer nos lenços no meu bolso e sentarem na porra da cadeira. Sempre tem aquele gordinho enchendo o saco falando que sabe todos os truques que eu fiz e que o pai dele conhece mágicos melhores. Ou aquela menina chata que chora, esperneia e chama a mãe porque quer que eu dê meu coelho pra ela. Da próxima vez eu faço sair um pônei cor-de-rosa ou um unicórnio da cartola, pra ver se ela cala a boca.

Vida de mágico não é fácil, a gente tem que ser mais babá do que ilusionista. Mas no fim das contas, pelo menos não chutaram meu saco. Coitado do palhaço...

ALAKAZAM!

Diário de uma Ex-BBB

Oiiii Biaaaal!!! Ops, quer dizer... Oiiii diááááriooo!!! Hoje vim contar que tô tão feliz, sabia? Não, eu não ganhei o BBB nem 1 milhão de reais, infelizmente. Na verdade fui a primeira a ser eliminada, com 97% dos votos. Acho que algumas pessoas não gostam de mim, mas é tudo inveja e recalque! O motivo de eu estar feliz é que agora sou tão famosa, que meu nome e fotos estão em todos os sites e até nos Trending Topics do Twitter. Tudo bem que estão falando mal, mas pelo menos estão falando de mim. Tenho certeza que essa fama vai agregar muito valor ao meu camarote e vou sambar na cara da sociedade.

O Bial, o Boninho e todo mundo na casa me amaaaava, não sei por que fui eliminada logo no primeiro paredão... aposto que os votos foram manipulados! Sabe, eu só era um pouquinho preguiçosa. Não ajudava muito na casa, só queria dormir e comer e estava sempre reclamando. Ué, é isso o que eu faço na vida fora da telinha, por que não iria fazer na casa mais espiada do Brasil? Pelo menos pude exibir meu corpitcho fodástico na piscina e tomando uma ducha... anos de treino na academia, puro esforço né! #NoPainNoGain

Fiquei chapaaaaaada nas festas! Beijei 3 brothers, 2 sisters, a boneca do Kléber BamBam e até dei um selinho naquela boca murcha do Bial. Mas o velho dá pro gasto, afinal ele é rico e famoso né! kkkkk... Rolou uns amassos debaixo do edredom com aquele negão sarado que eu nem lembro o nome, só sei que foi demais! Eu quis ficar pelada e pular na piscina às 3 da manhã, mas a água estava muito gelada, então fiquei pelada na cozinha mesmo. Onde eu pude me divulgar, eu aproveitei o momento. Quando eu nasci, Deus me disse: desce e arrasaaa, bee! Então foi o que eu fiz!

No confessionário, eu votei naquela vaca que queria roubar minha fama e aparecer mais do que eu, então eu fui lá e falei que ia votar nela por que não tinha afinidade. Agora que eu saí, aquela piranha pode ter todos os machos da casa só pra ela...

Mas eu não me importo, porque hoje é um dia ruim pras inimigas kkkkk... não ganhei nada na prova de resistência (me expulsaram só porque eu soltei um peido dentro do carro lotado), mas isso também não me abala. Tenho certeza que a Playboy vai me chamar pra posar nua, vou aparecer no Video Show, ir no Faustão e até fazer uma pontinha na novela, quem sabe virar uma estrela que nem a Grazi ou humorista que nem a Sabrina Sato!!!

Tchaaaaau diário, vou preparar meu look pra ir na padaria, tenho certeza que meus fãs vão estar me esperando pra tirar milhares de fotos e dar vários autógrafos! Um beeeeijo!

Diário de um Escritor

Era uma noite escura e tempestuosa. De repente, um tiro ressoou. Uma porta bateu. Uma mulher gritou. Por fim, numa epifania, eu lembrei que este é meu diário e não meu manuscrito. Tudo bem, esse início é bom em qualquer mídia. Além do mais, quando a fama e a fortuna finalmente baterem à minha porta, é bom perceberem que mesmo meus escritos mais informais eram tão imponentes quanto meus best-sellers.

Hoje, sem aviso algum, a luz simplesmente se apagou. Ouvi um grito desumano e potente que, na verdade, saía da minha própria garganta. Isso porque eu já estava escrevendo por uma hora e não ainda tinha salvado. Nada me restava, a não ser correr, incandescer uma vela e tentar escrever no papel o máximo que eu conseguisse me lembrar. Mas tenho certeza de que perdi algumas preciosas pérolas nesse processo. Maldita companhia elétrica, acham que têm o direito de fazer o que quiserem só porque tenho meia dúzia de contas atrasadas. O lado positivo de tudo isso é que consegui passar um tempo longe do TvTropes.

A água, pelo menos, ainda tenho. Afinal, não há coisa mais importante do que este líquido claro e sem gosto, pois sem ele não seria capaz de executar o cuidadoso processo de gotejamento e filtragem para se tornar um líquido preto, amargo e ainda mais importante: o café. Não há como passar uma noite escrevendo sem consumir a sagrada cafeína.

Aliás, eu preciso de um cigarro. O último foi consumido ontem pelas chamas e depositou a fumaça nos meus pulmões logo depois de eu ter recebido minha trigésima carta de rejeição. Pelo menos se deram ao trabalho de informar que não aceitaram meu manuscrito. Um dia, esses editores um se arrepender de terem me rejeitado. Quando virem meu romance em todas as livrarias, perceberão que perderam uma grande oportunidade.

Então, eu notei que não sei como terminar este texto. Bateu um baita bloqueio criativo. Então vou usar um pouco de suspense e deixar o final no ar – que sempre traz uma possibilidade para uma sequência. O que será que acontece agora…

Diário de um Hipster

Querido diário de papel reciclado que comprei de um vendedor de artesanato maconheiro, estou aqui na Starbucks tomando um Frappuccino enquanto vejo vídeos de gatinhos no meu Macbook de última geração. Hoje o dia não está sendo fácil, meu iPhone 7SCG++ esquentou e travou pela milésima vez, então nem consegui postar as fotos do céu em tons de sépia no Instagram. #chateado

Anyway, tirando isso, eu estou muito contente com minhas novas aquisições de roupas e acessórios usados! Duas cores novas de Crocs, um Wayfarer preto, um pulôver, um relógio do Mickey e uma calça skinny 36 – em breve espero usar uma 34 se eu perder mais uns quilos nessa minha nova dieta vegan!

Também tô bem ansioso pro Lollapalooza mês que vem! Haters gonna hate, mas o Lolla é muito melhor que a bosta mainstream do Rock in Rio... onde já se viu ir num festival com Ivete Sangalo e Jota Quest? O Lolla é foda, vai ter Arcade Fire e Lorde. E antes que falem algo, eu já gostava da Lorde antes de ela ser famosa. #MusicIsMyLife

Amanhã vou na Augusta, vai ter um esquenta do Lolla no Beco e várias meninas lindas de cabelo meio raspado, adoro essa moda Skrillex. Quero muito dançar uns sons bacanas dos Arctic Monkeys e até danço um Chico Buarque se tocar. #OldButGold

Bom, é isso, vou pra casa agora abrir uma Heineken, falar com a galera no Twitter e atualizar meu Tumblr com gifs do 500 Days of Summer e do Tarantino. Se der tempo, ainda ouço uns vinis do Simon & Garfunkel na vitrola e leio um pouco do velho Buk. #gênio


#AtéMais #SeeYa #Adeus

Diário da Geisy

Oieeeee diáriu!! Hoje o dia foi legau, vosse não tem nossãooooo!* Hoje acordei querendo causar, pra todo mundo me notar (o que não é difícil né, porque eu sou muito gata). Todo mundo sabe que eu sou fanzassa da Carla Perez, minha ídola! Então nada melhor pra causar e ficar igual à Carla, do que aquela mini-saia rosa que me deixa quase vestida. E melhor ainda: por ter pouco tecido, paguei bem baratinho lá no brechó para pessoas sutilmente acima do peso.

Coloquei o vestido e fui trabalhar. Sou filha da puta atendente de telemarketing do Speedy. Eu e meus colegas de trabalho temos muito orgulho da nossa profissão porque fomos muito bem treinados para atender perfeitamente os clientes. No caminho, até que não tinha muito trânsito hoje, o único problema foi quando meu bumbum entalou na catraca do ônibus. Tinha um rapaz ouvindo funk no celular, e eu adoro isso! Levantei um pouco a saia, mas ele nem percebeu. (Ou ele tentou disfarçar, pois se olhasse por muito tempo poderia se apaixonar por mim).

Depois do trabalho que eu faço muito bem, fui pra faculdade, que eu também me orgulho bastante de fazer um curso suuuper conceituado como o turismo, numa faculdade suuuper conceituada como a Uniban. Eu sou a pessoa mais popular da facul, as meninas me invejam e os meninos pagam um pau. Mas nada disso importa, muito menos a aula, já que eu sempre fico no bar e esse foi o único dia que eu fiquei na sala. O que importa mesmo foi o ápice da minha fama, tão bonita quanto a da Carlinha Perez no É O Tchan! Vocês sabem do que eu tô falando, de quando começaram a me chamar de puta (confesso que é o elogio que eu mais gosto de ouvir), mas eu tinha que fazer um draminha pra ficar mais legal.

Resumindo, foi assim: a minha décima terceira irmã (sétima, se enumerar por ordem alfabética) trabalha na RedeTV. E a Sônia Abrão estava desesperada, porque se não arrumasse uma polêmica em uma semana, seria demitida, porque não havia mais nenhuma Eloá para ela assassinar. Então minha irmã mediou todo esse plano entre mim e a Sônia Abrão! Muito inteligente né? Juntamos o útil (o emprego suuuper conceituado da Sônia) ao agradável (a minha fama, pois as pessoas seriam muito infelizes se não me conhecessem). Aí a execução do plano foi extremamente fácil: eu cheguei no menino mais feio da facul e falei "me joga no Google e me chama de pesquisa" "me joga na parede e me chama de lagartixa". Todo mundo ouviu, e então me perseguiram apaixonados. Pra aumentar o caô, saí de jaleco rodeada de policiais, quase como a Madonna e os seguranças dela.

Hoje em dia, eu já apareci em todos os programas suuuper conceituados da televisão brasileira, e com o dinheiro fiz um aplique no cabelo, pra ficar mais gatinha ainda né? Se bem que é impossível eu ficar mais bonita do que já sou. Agora eu vou parar de escrever aqui, diário. Primeiro porque eu não conheço mais palavras do que essas, e segundo porque agora eu só dou autógrafos! Playboy, me aguarde! Paris Hilton, você é fichinha, haha!

*Em respeito aos leitores, mudei de ideia quanto a escrever o post inteiro com erros de português. De nada.

Diário de um estagiário...

Querido diabo... digo, diário... Hoje eu trabalhei que nem um condenado. Também, pra que que eu fui querer este estágio nesta empresa que eu achava que queria trabalhar. É inacreditável o que o patrão pede pra mim fazer. Hoje ele só faltou me pedir pra abaixar as calças dele e chu... Bem, isso com certeza teria me feito pedir as contas (caso eu tivesse contas para pedir).

Eu achava que ia ter que fazer só o trabalho que eu gosto na empresa, mas não. Hoje tive que buscar café, fazer cobrança, limpar umas mesas, buscar café, organizar uns papéis, buscar café, cortar a grama e buscar café. Aliás, acho que não disse que o chefe toma café como se fosse água pura.

Pior que não é só o chefe que manda em mim. Todo mundo na empresa manda. Eles acham que é hora de descontar em alguém tudo que eles sofreram antigamente. Povinho filho da puta... Mas deixa! Um dia também vou judiar do próximo estagiário. Acredita que me mandaram buscar uma peça pruma máquina da empresa e eu fui na maior boa vontade e quando cheguei de volta na rádio quase morrendo de cansaço porque a peça era pesada pra caramba, eu fui descobrir que não tinha peça nenhuma? A caixa estava cheia de tijolos. Filhos da puta.

Pior de tudo foi na hora que o chefe disse que não era pra eu sair no horário de serviço e que ele não tinha pedido pra buscar peça nenhuma. Eu disse que o pessoal que tinha me pedido e ele disse que só era pra eu obedecer a ele. Mas antes que eu pudesse pensar "Chupa, seus filho da puta!", o chefe já pediu pra eu ajudar um dos filhos da puta meus colegas de trabalho que estava precisando que eu fosse buscar um negócio lá pra ele. Pensei comigo mesmo que se fosse tijolos de novo eu ia enfiar no cu de alguém. Mas como preciso do serviço, provavelmente seria no meu próprio. Mas em todo caso, dessa vez era só um envelope com papéis importantes de verdade (eu acho, já que não entendi o que tava escrito lá).

E pensar que eu saí duma empresa onde eu ganhava mais que o dobro do que ganho agora. Estou me sentindo um peixe fora d'água. Acho que vou epdir emu antigo emprego de volta. Apesar de eu também estar descontente lá. E também estava descontente quando fui pra lá. Mas sei lá, acho que essas empresas não entenderam ainda como devem trabalhar. Será que só eu consigo entender isso?

A única coisa que tenho certeza é que amanhã vou ter que ter muita paciência para aguentar o segundo dia de estágio.

O melhor diário do mundo...

Diário do maioral, hoje resolvi lhe dar o prazer de ser escrito por mim mais uma vez. Tenho pensado em como o meu espelho é perfeito, nunca vi algo mais bonito e interessante. Digo, a moldura até não é grande coisa, mas a imagem refletida é realmente de babar. Ontem estive pensando em ter uma conversa com Deus. Preciso dar umas dicas pra ele, pois acho que o mundo que ele criou não está exatamente correto. Sei que ele teve que fazer tudo às pressas e que não dava pra criar algo tão perfeito quanto ele criou há uns 25 anos na barriga de minha mãe, mas bem que podia ter tido essa idéia antes.

Sabe, diário? (Se não sabe, eu sei como sempre.) Eu realmente não sei como ainda me deixam sair na rua. Sei que se eu não saísse seria quase como o sol não raiar de manhã, mas eu ainda vou acabar causando acidentes. As mulheres não para de me olhar e os homens não param de me invejar. Sei que sou uma pessoa de beleza absurda, inteligência ímpar e que quando resolvo me produzir pra ir numa festa, todos os outros homens se juntam num canto para beber até a hora em que vou embora, pois sabem que não conseguirão mais nenhuma atenção das moças presentes. Sei que quando utilizo 10% do meu cérebro é porque estou num dia ruim. Mas também sei que mesmo o meu pior dia é salvo pela minha simples presença nele.

Há alguns dias eu tive a sincera impressão de que não era mais o ser perfeito que sou, acredita diário? Um absurdo! Naquele dia eu me açoitaria, se não fosse a certeza de que seria um pecado ainda maior açoitar um ser como eu. No dia em que eu morrer, terei que ter muito cuidado ao chegar no céu, pois os anjos que vierem me receber podem ficar assustados com minha beleza, ou ainda me confundirem e dizerem algo como: "O Senhor voltou? Foi fazer um passeio no meio de sua criação?"

Na realidade, quando dizem que Deus nos criou à sua imagem e semelhança, não é sobre todos nós. Na realidade é só sobre mim. E digo mais, que me desculpem os religiosos, acho que Deus na verdade não me criou à sua imagem, ele me criou aperfeiçoando a própria imagem. Mas é claro que isso é só especulação. Uma vez eu até pensei em fazer uma plástica, mas desisti porque no fim das contas acabei me convencendo de que a minha cutícula da unha do mindinho do pé esquerdo só estava um pouco diferente naquele dia por causa do clima.

Aliás, tenho até até uma séria preocupação sobre este blog de diários. Pois acredito que durante os próximos séculos não teremos mais posts aqui, pois é inacreditável que alguém tenha coragem de escrever aqui depois de ter lido o que eu escrevi. Acho que só uma pessoa poderia superar este texto e eu realmente não tenho pretensão de escrever aqui de novo. Diário, diário, diário, acho que você teve essa honra pela última vez, mas por favor, não se auto-incinere, continue existindo, pois estas palavras com certeza irão atravessar séculos e séculos.

Buscar nos diários

Carregando...