Diário de um Sonho Maluco

Meu querido diário como você sabe estou de férias, e como tal, passo a maior parte do tempo com as pernas pra cima na beira da praia, lendo alguns livros, escutando algumas músicas e bebendo muita, muita cerveja. Ontem tive a companhia daquele meu querido escritor o Charles Bukowski. Adoro ler seus contos, mesmo cheio de “motherfuckers” coisas e tal, ele adora um palavrão. Acho que li tanto que até sonhei com ele. Imagina isso diário, eu encontrando com o Buk? Nossa, seria um tremendo barato não é mesmo? Porém, mesmo em sonho, ele me assustou um pouco com aquele tanto de palavrões, ah ta bom seu curioso, irei lhe contar como foi o sonho.
.
Estava um dia ensolarado, eu leve e saltitante andando pelo shopping toda serelepe, quando de repente, passo pela livraria cultura e vejo um cartaz!

“Hoje, tarde de autógrafos com Charles Bukowski.”

Sem bobear apanhei meu livro preferido dele o “Misto Quente”(sonho é sonho e é claro que meu livro por um acaso estava na minha bolsa naquele exato momento) e corri para a fila. E como o sonho era meu é claro que não tinha ninguém na fila e dei de cara com ele. Com um sorriso amarelo falei carinhosamente:
- Olá Buk, me dá um autógrafo?
- Minha filha, eu autografo tudo o que você quiser e onde você quiser.
- Obrigado, Sr. Bukowski.
- Pode me chamar de Buk mesmo, aceita uma bebida boneca?
Pronto, lá estávamos eu e ele num bar como num passe de mágica, como eu disse, sonho é sonho.
- Qual é o seu nome?
- Barbarella.
- Sei, logo vi que você é gostosa como a Barbarella do Roger Vadim. Quero ser seu Vadim agora, posso?
- Que é isso Buk, assim você me deixa sem graça. Você quer fazer um filme comigo é?
- Não boneca, quero é.... que nem o Vadim pegava a Barbarella sabe, ou você não sabia que aquele filme só foi um pretexto para o Roger Vadim(Diretor) pegar a Jane Fonda.
- ...(sorriso mais amarelo ainda)... Olha vamos mudar o assunto, vamos falar sobre literatura, sabe que eu adoro ler seus livros e também do...
- Deus do céu, não me venha falar daquele “veado” Hemingway ou que o Faulkner conseguia beber mais do que eu.
- Não na verdade eu ia falar que gosto muito do Shopenhauer e...
- Porra, pior então boneca, o shopenhauer era azedo daquele jeito por falta de “xota”, se ele tivesse isso mais na vida, ele seria menos chato.
- Ok Buk. Então vamos falar de um outro escritor, vamos falar de você, eu sempre quis saber como era o Charles Bukowski?
- É. Eu também. Mas boneca me responde uma coisa, mulher bonita “fode”?
.
Pronto, agora sim ele realmente tinha conseguido me deixar sem graça, senti meu rosto enrubescer como se tivesse em erupção. Devo ter ficado tão vermelha que senti todo o meu corpo também quente. Foi quando acordei e me dei conta que tinha pegado no sono embaixo do sol das 14h00 na praia depois de beber umas e outras cervejas e com um livro do Bukowski ainda aberto em cima dos meus seios. Com um sorriso despretensioso pensei: É. Definitivamente esse Buk mesmo no além continua um velho safado.

10 comentários:

Barbarella 20 de dezembro de 2008 21:21  

Gentiiii desculpem pelos palavrões, mas quem conhece a leitura do Bukoswki sabe que não exagerei em nada, na verdade fui até ponderada..rsrs

saudades de todos vocês meu amigos e parceiros...

mas meu momento é totalmente férias...

**

George Marques 20 de dezembro de 2008 21:43  

Então a Barbarella apareceu por aqui... Pensei que nessas férias ela iria esquecer dos diários :P

Mas então ela volta com seu jeito carismático e cativante de escrever xD

PS: Nunca li Bukoswki ;)

Gilgomex™ 21 de dezembro de 2008 03:16  

Puta merda! Acabou com a porra da inocência desse blog... Fudeu tudo. Agora responde... Fode ou não fode?

Dalleck 21 de dezembro de 2008 17:15  

Não seria BukoWSki? (chato mode: on)

Acho que invadiram a conta da Barbarella, aheuhauheuhaea
A única senhorita fudeu com o blog (no bom sentido é claro, aheuahuhea)

Que nada, ficou bom xD

Douglas Garcia 21 de dezembro de 2008 19:16  

Até fiquei com vontade de ler Bukowski depois dessa...

Barbarella 21 de dezembro de 2008 20:42  

Sim caro Dalleck o certo é Bukowski... vou maneirar na cerveja nessas férias, prometo..rsrs

Varotto 22 de dezembro de 2008 10:47  

Caramba! O que um pouco de insolação não faz com as pessoas... ;o)

Ainda bem que você não é fã da Dercy Gonçalves também, porque se os dois se encontrassem teríamos de bloquear o blog só para maiores de 80 anos acompanhados de seus respectivos pais ou responsáveis.

Barbarella 22 de dezembro de 2008 13:13  

Poxa...

Tô ficando sem graça, acho que peguei pesado, né?

Estou pensando seriamente em retirar os palavrões e falar que eu sonhei foi com o Dalai Lama!

Será????

0_0

Varotto 22 de dezembro de 2008 16:16  

Ou você podia sonhar com o Bukowski discutindo com a Dercy e o Dalai Lama na turma do "deixa disso"...

Tyler Bazz 23 de dezembro de 2008 18:02  

Definitivamente, não exagerou nos palavrões....
Quando você perguntou, achei que ia ter uns dois ou três por linha.


Mas, a pergunta que não quer calar, Barbarella querida... mulher bonita fode?

Buscar nos diários